Trama
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.
Créditos
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat. Duis aute irure dolor in reprehenderit in voluptate velit esse cillum dolore eu fugiat nulla pariatur. Excepteur sint occaecat cupidatat non proident, sunt in culpa qui officia deserunt mollit anim id est laborum.
Novidades
18.06
Reabertura do Fórum 2.0

00.00
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut.

00.00
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut.
Times
Nombre apellido
Mejor héroe
Nombre apellido
Mejor Villano
Nombre apellido
PJ más activo
Administração
Companeros

Élite 0/40

Torre Eifel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Torre Eifel

Mensagem por The Founder em Ter Set 15, 2015 5:49 pm


Torre Eifel



Made by Zouxas
avatar
Mensagens :
345
US$ :
50622
Data de inscrição :
27/07/2015

Dados do Personagem
Nivel:
Experiencia :
0/0  (0/0)
Vida (HP):
0/0  (0/0)

The Founder
Ver perfil do usuário http://new-halfbloods.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Joanne Lawless em Qui Out 29, 2015 4:00 pm

Summertime Sadness
2 ANOS ATRÁS – HOTEL EIFFEL CAPITOL

A cabeça de Anne estava encostada no vidro do táxi, enquanto seus olhos vagavam pelas ruas repletas de luzes e pessoas. O clima em Paris era romântico, cativante. Mas não para ela. Sua tarefa ali era simples, não tinha tempo para rodeios. O peso da arma no coldre atado a sua coxa direita era a lembrança constante de que não estava ali para diversão.


Quando o automóvel parou na frente do Hotel Eiffel Capitol, ela deu um leve sorriso de aprovação. Segundo suas instruções, o alvo tinha uma reserva para aquele hotel. E para se antecipar e não atrair tanta atenção, Anne iria se hospedar lá e se preparar para eliminá-lo no dia seguinte após se familiarizar com o lugar. Por um instante, agradeceu estar visando um membro da classe alta inglesa. Pelo menos teria uma boa noite de sono. Pagou o taxista com dinheiro, murmurando um agradecimento em um francês fluente. Parte de seu treinamento exigia um estudo dedicado para disfarce. Puxando a pequena mala com a mão, a morena saiu do carro, admirando a entrada do hotel por breves segundos. ”Vamos nessa.”


Seu vestido era leve e solto, ainda assim marcava suas curvas. Seus cabelos escuros estavam soltos, na altura de sua cintura e bem arrumados. A maquiagem era leve, mas atraente. Com apenas 19 anos, Anne era uma bela mulher com um ar de maturidade que poucos tinham devido sua seriedade quase constante. Em passos rápidos, mas relaxados, ela continuou o percurso até o hotel, driblando os outros hóspedes com delicadeza. Sua primeira parada foi a recepção, utilizando um sorriso largo e simpático que não lhe era usual, enquanto mostrava uma falsa animação sobre estar ali de férias ao recepcionista, propositalmente errando algumas palavras em francês e rindo de si mesma em seguida, que lhe olhava com desejo. Pegou a chave do quarto 28 e se despedindo dele, foi para o elevador.

---


Quase uma hora tinha se passado desde que chegara no quarto. Isso lhe deu tempo de tomar um banho e checar se trouxera todo o equipamento que necessitava. Enrolada em um robe, Anne passava os olhos no conteúdo do frigobar, enquanto a mente vagava em um planejamento para o dia seguinte quando o som de seu celular lhe trouxe de volta. Franzindo a testa, em dois passos longos alcançou o objeto, na cômoda ao lado da cama de casal, e viu que recebera uma mensagem de Lightning, seu chefe. ”Espero que goste do que mandei para você. Feliz aniversário, little Anne.” Assim que leu as palavras, um arrepio percorreu por sua espinha. Não gostava daquele homem, principalmente depois do que teve que fazer para chegar até a posição que ocupava, porém ele nutria uma simpatia um tanto doentia por ela. Estava prestes a responder à mensagem, para questionar que presente era aquele quando ouviu duas batidas na porta do quarto.


Por reflexo, sua mão se fechou em torno do coldre, puxando a Glock e a escondendo atrás de seu corpo. Não pedira nada ao serviço de quarto e seus instintos diziam que aquele era o tal presente, o que não significava obrigatoriamente uma boa coisa. Em passos cautelosos, aproximou-se da porta. Esticando-se nas pontas dos pés, ela se inclinou em direção ao olho mágico, buscando um vislumbre de quem era. Para sua surpresa, viu um jovem rapaz ali, extremamente belo. Com a mão livre, abriu a porta, ainda com a arma escondida atrás do corpo. Tratou de analisa-lo com o olhar sempre atenta e desconfiada, ao mesmo tempo que perguntava, em francês.


— Não me lembro de esperar visitas. Quem é você? — Seu tom agora foi diferente do usado com o recepcionista. Era duro, frio, embora não perdesse a educação. E enquanto esperava a resposta do jovem, os dedos apertavam a arma, preparada para qualquer que fosse sua intenção.

♦
avatar
Filhos de Nyx
Mensagens :
23
US$ :
45425
Data de inscrição :
23/10/2015
Idade :
24
Localização :
Contracorrente

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
150/400  (150/400)
Vida (HP):
115/115  (115/115)

Joanne Lawless
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Victor T. Castellamare em Qui Out 29, 2015 6:16 pm


Sexy Boy...

Victor estava em seu quarto, que ficava em um famoso bordel o qual ele era a atração principal. Não sabia porque ainda continuava nessa vida, odiava o que fazia com todas as forças mas ainda sim nunca parou, como se ele soubesse que algo de importante ainda ia acontecer ou que ele ia encontrar alguém que pudesse dar uma oportunidade de vida menos suja que essa.

O tempo passava rápido em Paris, estava quase na hora dele fazer seu show e realmente essa noite ele queria fazer aquilo menos que o comum, o rapaz pensava em fugir de tudo aquela noite porque tinha certeza que conseguiria driblar os capangas de Luís José, seu cafetão. Ainda sim, vestiu sua fantasia de toureiro e começou o show, não parando de arquitetar seu plano de fuga em sua mente por um segundo. No decorrer do show, havia uma hora que as luzes se apagariam, era o momento perfeito para a fuga, só que faltando poucos segundos para tal coisa acontecer o show foi interrompido e Victor foi chamado até a sala de Luís, chegando lá, o mesmo disse: - El caliente, preciso de você para ganharmos uma bolada. Um figurão qualquer está disposto a nos pagar uma bolada para você passar uma noite com uma pessoa agora, já pedi um táxi e estou te enviando. Amanhã de manhã o dinheiro vai estar na recepção em uma maleta, só trazer pra mim e te darei um dia de folga. -  Era perfeita a situação, ele ficava com a garota de noite, de manhã pegava o dinheiro e sumiria para qualquer lugar do mundo, tudo se encaixou perfeitamente. Assentiu devagar, se virando e indo para o seu quarto o mais rápido possível fingindo estar interessado no trabalho. Chegando lá, tomou um banho e se vestiu com uma calça jeans preta que havia comprado na noite anterior, um sobretudo que ia até seu tornozelo e se manteve sem camisa, fechando quase todos os botões do sobretudo deixando somente os dois primeiros abertos, mostrando sua tatuagem tribal em seu peitoral definido. Pegou uma mochila qualquer e pôs umas roupas para trocá-las na manhã interior e poder seguir direto para o aeroporto para ir para qualquer lugar longe dali, já saindo do bordel e entrando no táxi.

A caminho do hotel, o rapaz começou a pensar na vida que poderia ter quando isso tudo acabasse: "Uma casa de praia em um lugar tropical, como o Brasil não seria nem um pouco ruim. Tenho só 17 anos e se me faltar dinheiro posso trabalhar como modelo ou algo assim, mas nunca voltarei a me prostituir." Finalizou o pensamento com um sorriso no rosto, observando a paisagem romântica da cidade até chegar no hotel Eiffel Capitol. "Só preciso aguentar essa noite com uma velha gorda que vai me deixar com um gosto ruim na boca por semanas, mas vai ser a última vez." Pensou para tentar animá-lo a subir. Olha para o papel que lhe deram antes de sair que informava o quarto que a pessoa o esperava e o mesmo dizia: "Quarto 28". Sem mais delongas, entrou no hotel já indo direto para a recepção, seduzindo a recepcionista para liberá-lo logo para subir sem nenhum tipo de problema e em seguida pegou o elevador. Chegando ao andar desejado, caminha olhando o números dos quartos até achar o 28, respira fundo e dá duas batidas na porta e esperou pensando na sua fuga no dia seguinte. Quando abriram a porta, seu olhar foi de surpresa ao ver uma mulher linda abrir a porta, Victor a admirou por alguns segundos sem falar nada até que a mesma disse: - Não me lembro de esperar visitas. Quem é você? - Mesmo sendo questionado com um tom frio, ele respondeu com um sorriso quente e um olhar transbordando amor, como se ela fosse sua amada o que era a arma especial dele para ganhar um extra das clientes: -Olá, eu me chamo Victor e fui enviado para cá para passar a noite contigo, mas me parece suspresa... fui enviado pra você mesmo ou foi um engano? - Questiona também, a encarando com seus olhos azuis.



Thanks James Sullivan © CG
avatar
Filhos de Afrodite
Mensagens :
18
US$ :
46766
Data de inscrição :
26/09/2015
Idade :
22

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
200/400  (200/400)
Vida (HP):
110/110  (110/110)

Victor T. Castellamare
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Joanne Lawless em Qui Out 29, 2015 7:28 pm

Summertime Sadness
2 ANOS ATRÁS – HOTEL EIFFEL CAPITOL

Anne o olhava dos pés à cabeça e não podia negar que ele era um rapaz extremamente bonito. Seu corpo, ela notava mesmo com ele usando o sobretudo, era definido; seus olhos azuis e seu sorriso eram perigosamente sedutores. E de fato, era um presente. Um bastante tentador, por sinal. Mas ainda assim, ela ficou com um pé atrás. Ela trabalhava com assassinos, era uma assassina. Não se entregaria tão facilmente.

Well, happy birthday to me... Disse em voz baixa, com um leve sorriso, seu sotaque britânico evidente. Fixando os olhos castanhos nos azuis dele, Anne deu um passo para o lado, mantendo a arma escondida em suas costas. — Não, darling, esse é o lugar certo. Entre. — Ela falou outra vez em francês, e embora não tivesse tanta frieza no tom, permanecia indiferente.

Quanto mais ela planejasse sair daquela vida, mais parecia entrar. Agora até prostitutos eram mandados para seu quarto como recompensa? Ela aguardou que o rapaz entrasse, mantendo-se sempre de frente para ele e seu olhar fixo no rapaz. Assim que ele caminhou em direção a cama, Anne prendeu a arma na cintura e fechou a porta atrás de si, virando para ele com um sorriso não tão sincero. Se aquilo tivesse acontecido no ano passado, Victor teria sido recebido com desejo. Sexo e morte faziam o dia da morena. Agora... Essas coisas pareciam vazias e sem significado. Não que o rapaz não lhe atraísse; muito pelo contrário. Mas passar a noite com ele para matar alguém no dia seguinte não era seu pedido de aniversário.

— Fique à vontade, Victor... — Sua voz autoritária não fez a frase soar como a sugestão que era, mas Anne não se importou. Caminhou de forma lenta, sempre mantendo o olhar no rapaz, já que não eliminara a alternativa de que ele poderia estar ali para lhe matar, e foi até a cama, sentando-se na beirada com as mãos sustentando o peso de seu corpo atrás de si, despreocupada. As pernas foram cruzadas, apenas para provocar. — Não estou acostumada a deixar desconhecidos em meu quarto. Ainda mais quando não tenho certeza de suas intenções. — Começou a falar, seu olhar pairando por alguns segundos na tatuagem do rapaz. — Pode me dizer o que veio fazer comigo? Eu adoraria escutar... — Era sua vez de usar sua sedução, pois enquanto buscava respostas para saber o que ele realmente fazia ali, não perdeu a chance de entrar no jogo. Sua voz um tanto rouca era baixa, sensual, e até mesmo convidativa.
♦
avatar
Filhos de Nyx
Mensagens :
23
US$ :
45425
Data de inscrição :
23/10/2015
Idade :
24
Localização :
Contracorrente

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
150/400  (150/400)
Vida (HP):
115/115  (115/115)

Joanne Lawless
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Victor T. Castellamare em Sex Out 30, 2015 12:12 am


Sexy Boy...

O simples fato de sua cliente ser linda fez Victor se interessar no que poderia acontecer naquela noite, o fazendo perder momentaneamente o foco de seu plano. Ele percebeu que a jovem não estava totalmente confortável, como se ela realmente não fizesse a menor ideia que a presença dele fora solicitada para satisfazê-la, fato que o deixou com a certeza que não era ela, seria bom demais juntar trabalho e prazer mas pelo que parecia não ia ser aquela noite.

Já estava pronto para dar meia volta e ligar para seu "empresário" para verificar o endereço até que ouviu - Não, darling, esse é o lugar certo. Entre. - Ficou com uma expressão de surpresa, mas entrou sem hesitar. Observou o quarto e viu que era grande, seja lá quem fosse ela tinha dinheiro então a maleta e a fuga eram bem reais. Se aproximou da cama, tirando a mochila de suas costas a colocando no canto e em seguida sentou-se na cama, observando atentamente a guria. - Fique à vontade, Victor... - Por alguma razão ficou desconfortável com essa frase o que fez o guri desconfiar de um plano de Luís para matá-lo.

"Será que ele descobriu meu plano? tava muito bom pra ser verdade."Seu semblante ficou um pouco mais sério, mas ele não pretendia perder a compostura se quisesse sair vivo de uma possível tentativa de assassinato. Fixou seus olhos na garota tentando seduzi-la na troca de olhares até que a mesma senta na outra beirada, com uma cruzada de pernas que chamaram a atenção do espanhol, porém ele não podia perder o foco se quisesse sair vivo. -Não estou acostumada a deixar desconhecidos em meu quarto. Ainda mais quando não tenho certeza de suas intenções. - Assim que ouviu isso ele teve a certeza que seria assassinado. Começou a tentar arquitetar planos de fuga, mas não sabia como fugir dali sem ser seduzindo a pessoa misteriosa que ele nem sabia o nome ainda. - Pode me dizer o que veio fazer comigo? Eu adoraria escutar...  - Essa frase fez ele pensar que ela pretendia usá-lo antes, talvez ele poderia tirar proveito. Levantou desabotoando o sobretudo o tirando em seguida, ficando com o peito desnudo na frente dela e em seguida chega bem perto dela, sussurrando em seu ouvido -Minha intenção é dar prazer pro seu corpo e pra sua alma. - Dá uma leve mordida no pescoço dela e se senta no colo da mesma, virado de frente -Se quiser posso começar agora... - Diz isso deixando o cinto frouxo, para ela achar que ele pretendia tirar a calça mas com a verdadeira intenção de usá-lo como um chicote caso ela o ataque, Victor sempre foi bom fazendo com chicotes sem saber o porque. Vai beijando o pescoço dela chegando pra frente para fazê-la deitar e depois se afasta -A propósito, ainda não sei seu nome, Lady. - Fica a observando atentamente esperando a resposta.


Thanks James Sullivan © CG
avatar
Filhos de Afrodite
Mensagens :
18
US$ :
46766
Data de inscrição :
26/09/2015
Idade :
22

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
200/400  (200/400)
Vida (HP):
110/110  (110/110)

Victor T. Castellamare
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Joanne Lawless em Sex Out 30, 2015 1:11 am

Summertime Sadness
2 ANOS ATRÁS – HOTEL EIFFEL CAPITOL

Ela não podia negar que aquele jogo estava se tornando mais interessante do que ela planejou. Um sorriso sedutor estava em seus lábios e ao vê-lo retirar o sobretudo, expondo o peitoral musculoso, arqueou uma das sobrancelhas, em forma de desafio. Ele certamente sabia o que fazia, o que lhe deixava com um pé atrás. Afinal, a própria Anne estava fazendo aquele jogo, certo?

A frase de Victor sussurrada em seu ouvido lhe causou arrepios, e quando ele se sentou em seu colo, ela não o afastou. Muito pelo contrário: descruzou as pernas e o segurou pelo quadril, sentindo sua virilha sendo pressionada contra a dele. A boca dele toca seu pescoço, com leves mordidas e beijos, o que a faz suspirar, mas ainda mantendo o foco no essencial: não ser morta.

— Você é bom... — Murmura em francês, próxima a sua orelha, ao sentir seu corpo sendo inclinado. Apoiando uma das mãos na cama e a outra na cintura dele, com um movimento rápido Anne inverte as posições, o jogando de costas na cama e sentando em cima dele. Ao ouvir sua pergunta, ela faz uma expressão de descrença, enquanto sua mão desliza pelo tórax de Victor, de baixo para cima. — Onde estão minhas maneiras?! Meu nome é Anne, darling. — Ela foi se aproximando cada vez mais, inclinando o corpo sobre o do rapaz de maneira sensual. Seu robe semiaberto mostrava a lingerie preta que usava por baixo e a mão direita estava preparada para impedir qualquer tentativa de ter sua arma tocada pelo rapaz. Parando os lábios avermelhados a poucos milímetros dos deles, Anne deu uma leve mordida em seu lábio inferior, o puxando consigo. — Lembre-se, pois esse é o nome que você vai gemer essa noite... — Com luxúria – que vinha contendo desde a primeira vez que o vira -, a morena se apossou de seus lábios em um beijo feroz e possessivo.

Esse era o momento. O momento em que ele estaria distraído o bastante para não reagir com a rapidez que ela, uma assassina treinada desde a infância. Por mais tentador que a proposta fosse, não dormiria com aquele belo jovem para depois travar uma outra batalha. O empurrando contra a cama mais uma vez, dessa vez sua mão agarrou o punho da arma e a puxou consigo. Anne apontou a pistola em direção ao rapaz, adquirindo um olhar sério e ameaçador, e não no bom sentido da coisa.

— Okay, darling, quem te mandou para me matar?! O maldito do Lightning?! — Rosnou com um sorriso cínico, para mostrar que não estava brincando. Em outros tempos, ela estaria brigando antes de fazer as perguntas. Porém, a imagem daquela noite ainda lhe aterrorizava. Diplomacia, embora mais arriscado, lhe era a primeira alternativa.
♦
avatar
Filhos de Nyx
Mensagens :
23
US$ :
45425
Data de inscrição :
23/10/2015
Idade :
24
Localização :
Contracorrente

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
150/400  (150/400)
Vida (HP):
115/115  (115/115)

Joanne Lawless
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Victor T. Castellamare em Sex Out 30, 2015 9:07 am


Sexy Boy...

Por mais que sentisse em perigo, Victor queria satisfazer a garota mesmo que ela conseguisse o matar no dia seguinte para quem sabe ela tenha um prazer de verdade antes de perder a vida. Ele não esperava que ela fosse ceder na hora porém foi surpreendido quando foi agarrado pelo quadril e sentiu a virilha ser pressionada contra a dela, fazendo que ele tenha uma real vontade de fazer aquilo o que era uma novidade.

-Você é bom...- Essa frase fez o espanhol revirar os olhos com uma expressão de "Ah, jura?". Pretendia beijá-la depois dessa frase, mas a jovem inverteu a posição ficando por cima do guri, deixando excitado por ela ser muito atraente e porque ela poderia ser uma assassina, tal adrenalina o deixava bem animado. -Onde estão minhas maneiras?! Meu nome é Anne, darling. - Agora ele sabia o nome de sua assassina, se é que aquele era realmente seu nome ou só um codinome para que sua identidade estivesse a salvo. O robe semi aberto de Anne o provocava de um jeito diferente, talvez pelo fato de Victor ter se acostumado com pessoas asquerosas fez realçar ainda mais o corpo da guria aos seus olhos. Ela se inclinava sensualmente sobre o corpo do rapaz, fazendo seu corpo esquentar. A ficou encarando com desejo no olhar e se arrepiou quando teve seu lábio mordido colocou suas mãos nas coxas dela, a apertando com desejo - Lembre-se, pois esse é o nome que você vai gemer essa noite... - Talvez ela realmente seja uma pessoa que precisasse do meu corpo e não uma assassina, deixou-se rir com esse pensamento e começou a realmente querer fazer aquilo pra ver se poderia ter um prazer compartilhado pela primeira vez. O beijo de Anne o fez pegar fogo, o retribuindo com vontade e desejo fazendo ele esquecer momentaneamente que seria pago por isso.

Mas o que poderia ser início de uma noite excelente logo se mostrou tensa quando a guria o empurrou e apontou uma arma pra ele, o que fez o mesmo sentir uma raiva de si por ser tão inocente e se deixar acreditar que aquilo não iria acontecer e uma raiva ainda maior dela por ter conseguido distraí-lo daquela forma "Como uma pessoa como eu pude ser tão ingênuo como fui agora? Ódio de mim..." Pensou o rapaz irritado. - Okay, darling, quem te mandou para me matar?! O maldito do Lightning?!  - Essa pergunta o deixou confuso, pois ele não fazia ideia de quem era Lightning e porque ele não era um assassino. Tirou seu cinto devagar com a mão direita, deixando a esquerda a amostra dela para não tomar um tiro -Bom, primeiramente eu não sei quem é esse tal Lightning que você está falando. Mas se isso é um plano seu para me confundir e me matar à pedido do Luís, eu serei obrigado a reagir mas não pretendo lhe matar e nem pretendo morrer, abaixa essa arma ou alguém irá se machucar. - Pronunciou cada palavra de um jeito calmo e sincero, tirando qualquer tom sedutor de sua voz para que ela acreditasse no que diz. Termina de tirar o cinto e o estica na cama devagar, mostrando para ela que era só um cinto para que não estranhasse, mas qualquer movimento dela que fosse ameaçador a ele, usaria para atacar seu braço e tentar tirar a arma dela.


Thanks James Sullivan © CG
avatar
Filhos de Afrodite
Mensagens :
18
US$ :
46766
Data de inscrição :
26/09/2015
Idade :
22

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
200/400  (200/400)
Vida (HP):
110/110  (110/110)

Victor T. Castellamare
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Joanne Lawless em Sex Out 30, 2015 3:57 pm

Summertime Sadness
2 ANOS ATRÁS – HOTEL EIFFEL CAPITOL

Não eram muitos os que conseguiam mentir tão bem com uma arma apontada para sua cabeça. Isso exigia um treinamento rígido, treinamento pelo qual Anne havia passado. E isso lhe dava uma certa habilidade de saber se alguém fingia ou não ao olhá-las nos olhos. E a apreensão e confusão de Victor sob si pareciam reais. Com a respiração ainda ofegante pelo beijo incrivelmente delicioso dele, ela até quis acreditar que tudo não passava de um mal entendido. O olhar frio estava fixo nele, acompanhando seus movimentos com atenção.

— Você não está mentindo. Great. Disse por fim com um suspiro, murmurando a última parte. Jogando sua perna para o outro lado, ela saiu de cima de Victor, sentando ao seu lado e abaixando a pistola, ainda alerta. Mas as palavras dele lhe deixaram com a testa franzida. — E não, eu não conheço nenhum Luís nem estou aqui para isso. Eu nem sabia que meu bloody chefe ia mandar você para o meu quarto. — Completou com um revirar de olhos, enquanto puxava o robe para si com a mão esquerda.

Aquele seria o momento certo para se despedir e dar a noite por encerrada, mas a presença do jovem de olhos azuis lhe passava uma estranha sensação de tensão e conforto. E era bom, aquele sentimento. Anne não costumava sentir muita coisa boa. Imaginar que Victor, mesmo com a vida que levava, corria um risco de vida que ela passava por conta de suas escolhas lhe deixou intrigada.

— Pode me dizer por que você achou que eu ia te matar, Victor? Ignorando o fato de eu ter apontado uma arma contra você, é claro. — Questionou a morena, massageando o pescoço para aliviar a tensão de seu corpo tanto pelo beijo quanto pela adrenalina de uma quase-briga. Estreitando os olhos castanhos, ela tocou a mão dele que segurava o cinto com a ponta do pé e deu um leve sorriso. — Espero que não esteja planejando me acertar com isso, darling.
♦
avatar
Filhos de Nyx
Mensagens :
23
US$ :
45425
Data de inscrição :
23/10/2015
Idade :
24
Localização :
Contracorrente

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
150/400  (150/400)
Vida (HP):
115/115  (115/115)

Joanne Lawless
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Victor T. Castellamare em Sab Out 31, 2015 6:41 pm


Sexy Boy...

Victor tinha uma arma apontada pra sua cabeça e começou a ter certeza que o que ela falou era pra confundir ele do real motivo, que era impedir que ele fugisse. Começou a arquitetar uma fuga rapidamente e segurou com força o cinto pronto para atacar mas foi totalmente surpreendido pelas ações da Anne.

-Você não está mentindo. Great. - Disse ela saindo de cima dele e abaixando a pistola -Claro que não estou mentindo, e pelo jeito ninguém de lá sabe do meu plano. - Respondeu estalando o pescoço e depois encarando ela. - E não, eu não conheço nenhum Luís nem estou aqui para isso. Eu nem sabia que meu bloody chefe ia mandar você para o meu quarto. - Ele assente, respondendo: - Eu já havia reparado que você não estava me esperando, mas apontar uma arma pra mim já foi exagerado. - Riu um pouco para tentar quebrar a tensão que tinha naquele momento. Seria o momento perfeito para ele se despedir, pegar o dinheiro na recepção e ir embora pra qualquer lugar do mundo, entretanto, ele não queria ir porque se sentia muito bem com aquela moça e o beijo que rolou entre eles não saía da mente do guri. O fato de ela estar aparentemente sendo ameaçada pelo seu chefe despertou muito sua curiosidade e o espanhol estava disposto a perguntar o porque.

- Pode me dizer por que você achou que eu ia te matar, Victor? Ignorando o fato de eu ter apontado uma arma contra você, é claro. - Ele a olhou surpreso quando ouviu, pois pareciam que os dois tiveram o mesmo pensamento. - Bom, você aparentemente sabe no que eu trabalho, mas não faço isso porque eu quero ou gosto. Eu sou obrigado por um cafetão chamado Luís José a dançar em um bordel que não fica muito longe daqui e a satisfazer mulheres que pagam muito caro pra passar uma noite comigo, não faz ideia de como é ruim. Mas e você, porque pensou que eu iria lhe matar? - A questiona olhando nos olhos castanhos dela, que por alguma razão o faziam se sentir bem. A garota toca a mão de Victor com a ponta do pé, o fazendo estreitar o olhar, pois por mais que ela fazia florescer coisas boas a ele, apontou uma arma para sua testa. - Espero que não esteja planejando me acertar com isso, darling. - Ele da um sorriso calmo- Depende, espero que não esteja planejando atirar em mim. - Seu sorriso calmo se tornou malicioso -Eu pretendia fazer outra coisa contigo, já que provavelmente será a ultima vez que subo em um quarto de hotel com uma desconhecida. - Ele a puxa pra sentar em seu colo, se deixando desejá-la -Basta você querer... - e coloca a mão live na cintura dela, com a outra pronta para usar o cinto caso ela o ataque.


Thanks James Sullivan © CG
avatar
Filhos de Afrodite
Mensagens :
18
US$ :
46766
Data de inscrição :
26/09/2015
Idade :
22

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
200/400  (200/400)
Vida (HP):
110/110  (110/110)

Victor T. Castellamare
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Joanne Lawless em Sab Out 31, 2015 7:10 pm

Summertime Sadness
2 ANOS ATRÁS – HOTEL EIFFEL CAPITOL

Quanto mais conversavam, menos tensa ela ficava. Mas não podia dizer isso de sua curiosidade. Então a ida do rapaz até ali tinha um plano? Que plano? Ela se questionava, o observando com os olhos levemente estreitados. Quando o ouviu falar que a arma foi desnecessária, Anne riu. Não um sorriso falso que estava acostumada, mas uma verdadeira e breve risada. Num ato de boa fé, ela ergueu a arma e a travou o polegar. Assim, se certificava que ela não dispararia por acidente porém continuava de fácil acesso se as coisas dessem errado.

— Ok, talvez eu tenha exagerado. Mas em meu modo de vida precaução nunca é demais. — Recrutou com um menear de cabeça, erguendo uma sobrancelha. Aquela seria o maior pedido de desculpas que ele conseguiria dela.

Para sua surpresa – mesmo tendo feito a pergunta, ela não esperava que ele fosse realmente lhe responder, pois aquilo era uma questão pessoal – ele lhe contou parte de sua história. E ainda que o conhecesse por tão pouco tempo, se incomodou em saber daquilo. Ninguém deveria ser forçado a trabalhar naquele ramo, isso era errado. Em outros tempos ela teria ignorado aquele fato, não se importava com os outros, mas agora sentia sua mente trabalhar em uma maneira de ajudar o rapaz. A morena abriu a boca para falar, mas a pergunta dele lhe silenciou. Mais uma vez, Anne tocou sua nuca, enquanto refletia sobre qual resposta lhe dar. Pelo seu olhar enquanto falava, Victor havia lhe contado a verdade. Nada mais justo que recebesse o mesmo, certo?

— Por que esse é o meu trabalho. Eu sou uma assassina de aluguel. — Começou a falar, lhe encarando nos olhos com um sorriso triste nos lábios. Não havia mais orgulho ou prazer em fazer aquele serviço. — O homem que me adotou, quando eu tinha 13 anos, era chefe de uma quadrilha em Londres. Ele me treinou e... bom, criou um monstro que aceitava qualquer missão sem hesitar. E nesse ramo, darling, você ganha inimigos o bastante para ser desconfiada. — Ao ouvi-lo falar sobre a arma, ela deu um sorriso, lhe olhando com mistério. Agora, não estava tão disposta a atirar nele. Ele parecia ser um bom rapaz em uma vida difícil, assim como ela. Pela primeira vez em muito tempo, Anne sentia empatia por ele. O sorriso dele mudou para um modo mais malicioso, o que a fez ficar séria, ainda que seus olhos ardessem de luxúria. Sem oferecer resistência, ela senta em seu colo, sua mão esquerda se envolvendo nos curtos cabelos de sua nuca e as pernas se enrolando em sua cintura.

— Eu adoraria fazer várias coisas bem aqui nessa cama com um homem tão belo quanto você... — Diz ela em um tom provocativamente baixo, deixando seu olhar descer dos olhos azuis para a boca convidativa de Victor. — ...mas não faria isso com você por dinheiro. Na verdade, eu gostaria de ajudar você. Eu, melhor do que ninguém, sei que não é fácil sair de um vida que não desejamos mais por que essa vida não nos deixa ir embora sem resistir. — Completou, e mesmo que seu olhar e seu corpo desejasse tomar o rapaz para si, sua voz era sincera. Anne queria mudar. Ela podia começar de agora, ajudando alguém que merecia uma segunda chance. Só bastava que ele aceitasse.
♦
avatar
Filhos de Nyx
Mensagens :
23
US$ :
45425
Data de inscrição :
23/10/2015
Idade :
24
Localização :
Contracorrente

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
150/400  (150/400)
Vida (HP):
115/115  (115/115)

Joanne Lawless
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Victor T. Castellamare em Seg Nov 02, 2015 7:07 am


Sexy Boy...

Com o desenrolar da conversa, Victor se sentia menos ameaçada pela garota e menos estressado pelo o que tinha acontecido. A risada dela deu um ânimo para o rapaz, coisa que nunca havia acontecido e que o intrigou pensando no porque daquilo e só foi relaxar de ver quando viu a arma ser travada "Bom, ela realmente não está aqui pra matar e percebeu que não quero fazer o mesmo." Concluiu.

-  Ok, talvez eu tenha exagerado. Mas em meu modo de vida precaução nunca é demais. - Ele sabia que não iria ouvir um "sinto muito" mas essas palavras soaram como tais palavras na mente do espanhol. Se sentia seguro na presença dela, como se a conhecesse há anos e nutrisse algo especial por ela, pois reparava cada gesto e olhar dela com um certo desejo de beijá-la só não fazia por achar que a mesma pensaria que ele era um tarado ou coisa pior, então se manteve a observando falar.

-Por que esse é o meu trabalho. Eu sou uma assassina de aluguel. - Assassina de aluguel? já tinha ouvido falar de um mas nunca tinha visto, e se todos fossem lindos como ela conseguiriam cumprir sua meta facilmente. Ela continuou: - O homem que me adotou, quando eu tinha 13 anos, era chefe de uma quadrilha em Londres. Ele me treinou e... bom, criou um monstro que aceitava qualquer missão sem hesitar. E nesse ramo, darling, você ganha inimigos o bastante para ser desconfiada. - Aquilo o incomodou profundamente, por mais que fosse em ramos diferentes, a vida deles era igual. Ele a entendia e sabia a dor que ela sentia por isso mais do que ninguém, fazendo que o desejo por ela só aumentasse, nem que fosse só por uma noite.

Quando Victor tomou coragem de puxá-la, ele esperava alguma resistência ou alguma reação negativa mas foi surpreendido quando ela simplesmente veio, com sua mão esquerda se envolvendo nos curtos cabelos de sua nuca e as pernas se enrolando na cintura. -Eu adoraria fazer várias coisas bem aqui nessa cama com um homem tão belo quanto você... - O corpo de Victor esquentou quando ouviu essas palavras, fixando seus olhos azuis no castanho dela - ...mas não faria isso com você por dinheiro. Na verdade, eu gostaria de ajudar você. Eu, melhor do que ninguém, sei que não é fácil sair de um vida que não desejamos mais por que essa vida não nos deixa ir embora sem resistir. - Ficou sem reação por alguns segundos, mas respondeu: - Fugir faz parte do meu plano, tem uma maleta com muita grana na recepção, eu pretendo pegá-la, partir para o aeroporto e ser feliz em qualquer lugar do mundo mas isso só amanhã. - O rosto do guri cora, e ele fala com um sorriso bobo no rosto - Pode parecer loucura pelo pouco tempo que nos conhecemos e pelo jeito que nos conhecemos, mas gostaria de fugir comigo? Eu ficaria tão feliz com a sua presença... - Desvia o olhar para o rosto avermelhado voltar ao normal - Mas isso só amanhã, essa noite eu tenho uma missão de relaxar uma pessoa e vou fazer isso sem cobrar nada, apenas pelo prazer. - Termina a frase tirando o robe dela, deixando seu corpo somente com a lingerie, o deixando maluco de desejo. Começa a beijar o pescoço dela colocando as mãos no quadril dela e descendo devagar.  


Thanks James Sullivan © CG
avatar
Filhos de Afrodite
Mensagens :
18
US$ :
46766
Data de inscrição :
26/09/2015
Idade :
22

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
200/400  (200/400)
Vida (HP):
110/110  (110/110)

Victor T. Castellamare
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Joanne Lawless em Ter Nov 03, 2015 2:02 pm

Summertime Sadness
2 ANOS ATRÁS – HOTEL EIFFEL CAPITOL

A mão que acariciava a nuca do rapaz deslizou para a face dele, o polegar deslizando lentamente pela barba por fazer. Enquanto ele falava, Anne deu um leve sorriso. O plano dele era bom. Não seria o que ela faria, mas serviria por um tempo. Se tivesse dinheiro o bastante, ele ficaria bem e isso era estranhamente reconfortante. Ao vê-lo corar, até ela ficou um tanto envergonhada. Nada o impedia de ir embora naquele instante. Anne não iria se opor, mesmo que sentisse uma estranha tranquilidade com Victor.

Quando ele a convidou para fugir com ele, o sorriso dela desapareceu. Por que ele confiava tanto em alguém que não tinha confiança em si mesma? A morena sabia que não era uma boa pessoa, que coisas ruins aconteciam e eram feitas por ela. Mas a proposta era sua chance de recomeçar. Era um caminho para uma nova vida que ambos desejavam.

— Bom... Seria realmente bom parar de matar pessoas por dinheiro. E ter sua companhia não é de todo ruim, sabe? — Respondeu com a testa levemente franzida. Tinha que ir com cautela, afinal tinham acabado de se conhecer. Um leve sorriso travesso se formou em seus lábios quando uma ideia de como eles teriam sossego surgiu em sua mente. — Mas antes de fugirmos, nós iremos morrer... Pelo menos, é isso que nossos queridos chefes pensaram.

A próxima fala do rapaz lhe causou arrepios. O desejo e a luxúria era visível entre eles. E porque ela deveria resistir aos encantos de Victor quando as coisas estavam indo tão bem? As mão do rapaz tocaram sua cintura, soltando o robe e logo em seguida foram para seus ombros, para tirar a peça de roupa. Deixando os braços livres, ela permitiu o toque, sentindo o calor se espalhar por seu corpo sob os olhos azuis que a analisavam. Ela não tinha receio de ficar seminua na frente de alguém. Quando a boca dele tocou seu pescoço mais uma vez, Anne ofegou baixinho, movimentando seu corpo cada vez mais perto do corpo de Victor. Inclinando-se, ela soltou a arma com cuidado no chão, ao lado da cama, deixando assim ambas as mãos livres. Segurando o rosto do rapaz, a morena ergueu levemente seu rosto, fixando seus olhos nos dele uma última vez antes de colar seus lábios em um beijo urgente e repleto de paixão. Sem muitas cerimônias, invadiu a boca dele com sua língua, enquanto as mãos dele segurava seu quadril a deixando cada vez mais excitada.
♦

avatar
Filhos de Nyx
Mensagens :
23
US$ :
45425
Data de inscrição :
23/10/2015
Idade :
24
Localização :
Contracorrente

Dados do Personagem
Nivel: 4
Experiencia :
150/400  (150/400)
Vida (HP):
115/115  (115/115)

Joanne Lawless
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Torre Eifel

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum